Pé na estrada e foco no melhoramento

Tarefa dada a ele é tarefa cumprida. E muito bem cumprida. Natural de Veranópolis (RS), o gerente de Fomento da Associação Brasileira de Angus une o apreço pela pesquisa científica à lida de campo, o que lhe transforma em um profissional completo. Conhecendo a realidade dos pecuaristas desde cedo, Mateus Pivato cresceu vendo o pai lidando com o gado geral nos campos íngremes da Serra Gaúcha e dos Campos de Cima da Serra. A família de descendência italiana forjou um homem de caráter inquestionável, amigo fiel e sempre disposto a encontrar soluções e contribuir. Não é por menos que seu plano de milhagens e quilômetros rodados é um dos recordistas da Angus. Sempre com a mala pronta para atender a um criador, acompanhar leilões ou ministrar uma palestra técnica para os Núcleos Angus espalhados pelo Brasil, Pivato reconhece a importância do trabalho técnico para elevar a rentabilidade da criação.

E os números de sua gestão à frente da gerência de Fomento confirmam todo esse empenho. Desde que ingressou no quadro da Associação Brasileira de Angus em novembro de 2015, dedicou-se a programas como o de ultrassonografia de carcaça e o programa de fomento ao cruzamento, batendo marcas históricas. Ampliou a assistência ao criador, desenvolveu sistemas de informação e tirou do papel projetos voltados à Eficiência Alimentar. Questionado sobre sua principal conquista ao longo dos anos, o profissional não titubeia ao indicar a implementação do projeto de genômica da Angus, um divisor de águas para a raça no país. Entre os feitos, também lembra com carinho das inúmeras viagens realizadas junto ao Circuito Touro Angus Registrado, projeto que correu o Brasil falando sobre a força da genética Angus. “Foi uma oportunidade de conhecer realidades diferentes e sistemas de produção que empregam a raça Angus de distintas formas. Mais do que levar informação, aprendemos muito conversando com os criadores”, pontuou Pivato, destacando uma de suas principais características: a modéstia.

Mas é junto ao Corpo de inspetores técnicos da Associação Brasileira de Angus que Pivato se sente em casa. É ao lado deles e com eles que garante aprendizado constante. Repassando gado nas mangueiras ou marcando reprodutores, ele é um ouvinte atento e dono de uma criatividade capaz de gerar projetos pioneiros que colocam o fomento da Angus à frente de seu tempo. Mas mais do que trabalho, é com os técnicos que Pivato também divide bons momentos de confraternização e grandes histórias.

A trajetória de Pivato na Angus começou com um processo seletivo padrão, capitaneado por um sistema de RH. Avisado sobre a vaga pelo professor Harold Ospina Patino, ele preencheu a ficha na corrida durante uma viagem de pesquisa sem maiores pretensões de ser selecionado. Na época, havia concluído o Mestrado em Produção Animal em abril de 2015. Após uma série de entrevistas, foi chamado para a vaga de técnico de fomento. Poucos anos depois, acabou promovido à gerência. Antes da Angus, Pivato dedicou-se à pesquisa. Médico veterinário formado pela saudosa Universidade de Passo Fundo (UPF), ele atuou em estudos imunológicos no laboratório de Imunologia e Virologia da UPF, uma paixão ainda resguardada com carinho. Contudo, foi a possibilidade de dedicar-se à pecuária de corte e à atuação junto à Angus que tomou conta de seus projetos de vida.

Quanto ao futuro, Pivato garante que há muito a ser feito pela pecuária nacional. “Estamos sempre prontos para olhar além. Lidar com o fomento da Angus hoje exige pesquisa e atenção às tendências internacionais. É um desafio constante”. E por falar em desafios, o veterinário relata como um dos grandes momentos de sua carreira a apresentação feita em nome da Associação Brasileira de Angus no Secretariado Mundial no Uruguai, em Punta del Este. “Foi incrível apresentar a potência da pecuária nacional a um colegiado tão especializado e dividir o palco com nomes de peso como Dan Moser”.

O cuidado com o melhoramento genético dos rebanhos Angus e Ultrablack garantiu a Pivato reconhecimento. Atualmente, além da gerência de Fomento na Angus, ele é superintendente da raça Ultrablack e conselheiro técnico da Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC) e do Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo). Apesar do perfil multitarefas e da dedicação sem precedentes, Pivato é um cara família. Fala com zelo e carinho dos pais Eva Maria Bizani Pivato e José Pivato e da irmã. Quando está “em casa”, seu programa favorito é ir a campo repassar as cabeças de gado geral da família. Outra paixão são os sobrinhos para quem sempre arruma tempo de buscar uma lembrancinha das viagens ou uma fuzarca de final de semana. Entre as saudades que calam fundo no médico veterinário estão os amigos de infância e as avós, que foram esteios para o garoto estudioso e sapeca que corria pelas lombas em Veranópolis.

Direto ao ponto
Nome: Mateus Pivato
Idade: 33 anos
Formação: Médico Veterinário
Cargo: Gerente de Fomento
De: Veranópolis (RS)
Está na Angus desde: 2015
Para você, Angus é… vanguarda, aprimoramento constante e sinônimo de qualidade, tanto como raça quanto como marca.
Prato favorito com Angus? Entrecot assado na brasa ao ponto acompanhado de batatas rústicas e uma farofinha de ovo.

0 comentários on Pé na estrada e foco no melhoramento