Como escolher o Touro Registrado?

O caminho para uma pecuária de alta eficiência e lucrativa começa com a escolha adequada de reprodutores e acasalamentos para composição dos rebanhos. Por isso, na hora de investir, é fundamental que o pecuarista não abra mão de animais com registro que, apesar de exigirem mais investimento, trazem ganhos diferenciados à criação.

Em função da vasta variedade da raça, a Angus tem o touro certo para qualquer sistema de produção, garantindo eficiência e lucro para produtores de Norte a Sul do país. Entretanto, é necessário ter em mente que o touro que anda bem no rebanho do vizinho nem sempre terá o mesmo resultado na sua fazenda. Por isso, a importância de escolher bem levando em conta a realidade da sua propriedade e seus objetivos.

Além de ter o crivo da Associação Brasileira de Angus, o Touro Angus Registrado é ideal para criadores que buscam animais com rentabilidade, precocidade, fertilidade, ganho de peso mais fácil, habilidade materna e adaptabilidade a diferentes climas para o trabalho a campo. Muitas vezes, o que o criador precisa pode ser um touro Angus registrado, em outras, pode ser um touro Ultrablack.

O importante é que os animais sejam marcados, o que assegura um plantel genuinamente Angus e/ou Ultrablack e resulta em gerações igualmente superiores, com características almejadas pelos criadores e pelo mercado. Mais do que isso, se o pecuarista escolher animais que também são avaliados em programas de melhoramento genético – com uso de DEPs, por exemplo – ainda poderá trabalhar com objetivos claros, como a DEP de Peso ao Desmame, garantindo bezerros mais pesados dos que os produzidos por touros comuns. O que confirma que Touro Registrado não é um gasto e, sim, um investimento em genética de ponta que resulta em excelência dentro e fora da porteira.

Criadores que buscam conciliar a demanda por qualidade de carne e rusticidade podem optar por utilizar animais da raça Ultrablack registrados em seu rebanho. A raça é resultado do cruzamento de animais Angus com gado zebuíno com, no mínimo, 80% de sangue Angus. Por isso, assim como exemplares Angus, eles têm predisposição a serem dóceis, com aptidão materna e baixo peso ao nascer, facilitando a reprodução. Além disso, o Utrablack garante maior adaptabilidade, principalmente em função de temperaturas mais elevadas, grau nutricional das pastagens e enfrentamento do carrapato. Ou seja, o Ultrablack é mais uma opção para criadores que buscam trabalhar com genética de ponta.

Compartilhar
0 comentários on Como escolher o Touro Registrado?