Casa Branca eleva médias e vende reprodutor para o Equador

Com médias altas e negociação de 100% da oferta, o Leilão da Casa Branca Agropastoril, de Silvianópolis (MG), movimentou R$ 3,17 milhões neste sábado (5/9), resultado 26,73% superior ao obtido em 2019. A Angus faturou R$ 1,43 milhão, 58% acima da marca do ano anterior. A média da raça fechou em R$ 34.579,59 para os 24,5 machos comercializados e em R$ 25.578,26 para as 23 fêmeas. Segundo o criador Paulo de Castro Marques, proprietário da Casa Branca, o leilão foi muito bom e reforça o trabalho sério e a dedicação do time da Casa Branca, que comercializou cotas de oito touros contratados pelas principais centrais do país.  “Foi um leilão espetacular. Reconhecimento do mercado pela qualidade genética apresentada pela Casa Branca”, completou Heitor  Pinheiro Machado , da SAP Assessoria.

O preço top da Angus foi atingido com a comercialização de cota de 50% do touro PWM Antony 2520 (lote 103) arrematada por R$ 75.000,00 pela Cabanha Romero Ranch, localizada na província de Sucumbios, no Equador. A propriedade vem adquirindo genética brasileira em busca de maior adaptabilidade em relação ao ecossistema da América Latina.  Segundo o criador Mateo Ismael Romero Daza, a propriedade é uma das pioneiras na raça Angus naquele país. “A aquisição foi feita para melhorar o nosso rebanho e para venda. A proposta da Romero Ranch é revolucionar a produção de carne no Equador”, frisou o pecuarista, convicto que a meta será atingida com base na genética Angus adquirida do Brasil.

Mas essa não é a primeira aquisição do criatório no Brasil. Em 2019, a propriedade capitaneada  por Alexis Fernando Romero Lastra também foi às compras na Cabanha São Marco, de Itapeva (SP).  Contratado pela Select Sires, o reprodutor PWM Antony deverá ser empregado para exportação de sêmen.

Crédito: Reprodução Casa Branca

Compartilhar
0 comentários on Casa Branca eleva médias e vende reprodutor para o Equador