Estudantes participam do curso de Seleção e Melhoramento da Angus na Expolondrina

Dezenas de alunos da Universidade Estadual de Londrina (UEL) tiveram uma experiência única nesta quarta-feira (10/04) ao participarem do curso de Seleção e Melhoramento promovido pela Associação Brasileira de Angus. O evento ocorreu na Casa do Criador, no Parque Governador Ney Braga, e integrou a programação da raça na Expolondrina 2019. Durante a atividade, que ocorreu à tarde, os estudantes dos cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia da UEL, além de outros participantes, conheceram mais sobre a Angus, a sua presença no Brasil, características e cruzamentos genéticos. Após o evento, os estudantes foram recepcionados na Casa da Associação na Expolondrina para uma degustação de Carne Angus.

Ao abrir o curso, o Médico Veterinário e inspetor técnico da raça Angus que atua no estado do PR, Antonio Francisco Chaves Neto, apresentou as noções práticas do melhoramento genético para cruzamento industrial. Destacou que a Angus é a principal raça de corte criada no Rio Grande do Sul, além de ser a que mais promove leilões comerciais e vende touros no país. “A Angus é uma raça que apresenta resultados”, resumiu. Sobre os cruzamentos, apresentou as vantagens de fazê-lo com animais de origem zebuína devido a suas características, como a capacidade de tolerância ao calor tropical, por exemplo.

Para o gerente de Fomento da Angus, Mateus Pivato, é fundamental a compreensão das informações dos animais quando se pensa no melhoramento genético. Segundo ele, é fundamental compreender o manejo e a coleta de dados, como identificação dos animais, controle de reprodução e nascimento. Citou ainda o Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo). “Os índices são importantes porque eles indicam e facilitam a seleção por parte dos criadores, de acordo com o que eles buscam. É uma fórmula simples”, resumiu.

O presidente do Conselho Técnico da Associação Nacional de Criadores – ANC Herd Book Collares, Flávio Montenegro Alves, explicou como ocorre a escolha dos animais nos processos de seleção. Afirmou que a apuração das características fenotípicas dos cruzamentos pode ser comparada a um “concurso de beleza”. “É o mesmo que ocorre numa exposição. São os melhores animais das propriedades que concorrem entre todas as propriedades. Aquele merece ganhar porque tem algo além, algo que o mercado queira”. Ao mesmo tempo, há as características do genótipo, que auxiliam na seleção.

O coordenador da Qualidade do Programa Carne Angus, Gabriel Beltrão, detalhou o projeto Carne Angus Certificada desde a sua criação aos dias atuais. Ressaltou a importância e os benefícios da certificação, que, por exemplo, amplia a bonificação aos produtores, acima do valor de mercado. Criado em 2003, o programa permite o acompanhamento de todo o processo de produção dos cortes. A certificação está representada em uma marca registrada.

Segundo a coordenadora do curso de Zootecnia e Medicina Veterinária da Universidade Estadual de Londrina, Sandra Simonelli, a atividade foi extremamente satisfatória. Entre outros motivos, por reforçar o ensinamento de sala de aula e relacioná-lo com a prática, principalmente com uma raça tão relevante como a Angus. “Com certeza uma atividade extremamente positiva”, resumiu.

Foto: Presidente do Conselho Técnico da ANC Herd Book Collares, Flávio Montenegro Alves, explicou sobre os processos de seleção. Foto: Mauren Xavier
Compartilhar
0 comentários on Estudantes participam do curso de Seleção e Melhoramento da Angus na Expolondrina