Angus expande presença no cruzamento industrial

Com foco na crescente demanda que garantiu ao Programa Carne Angus uma fatia de 82% da produção nacional de cortes premium, o casamento entre raças zebuínas e bovinas atinge um novo patamar na pecuária brasileira. O chamado Cruzamento Industrial 3.0 avança com base em um maior uso da genética Angus no Brasil Central por meio da inseminação de ventres F1 (meio sangue zebuXAngus) com sêmen de reprodutores Angus puros. “Esses animais F2 têm mais sangue Angus do que suas mães e agregam em precocidade de acabamento e em uma qualidade de carne indiscutíveis”, argumenta o presidente da Associação Brasileira de Angus, José Roberto Pires Weber. O assunto é tema do seminário Cruzamento Industrial 3.0, que será realizado no dia 30 de agosto (quinta-feira), durante a Expointer, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS). O evento também deve marcar o início das comemorações dos 15 anos do Programa Carne Angus.

Foto: Carolina Jardine

Segundo o gerente do Programa Carne Angus Certificada, Fábio Medeiros, o novo modelo vem ganhando força e conquistando diversos criatórios que primam por trabalhar com cortes de alta qualidade em um modelo de pecuária de alta precisão. “Os animais derivados desse cruzamento vêm sendo abatidos em frigoríficos com alta padronização de carcaça, o que resulta de investimento em genética, mas também de um manejo nutricional e de um business eficiente”, completa.

Programa Carne Angus Certificada completa 15 anos

Maior programa de carnes do Brasil, o Carne Angus Certificada fecha, em 2018, 15 anos de atuação. O projeto, que nasceu com produção de pouco mais de 2 mil quilos por mês em apenas duas unidades no Rio Grande do Sul, hoje está presente em 40 plantas de 15 empresas com unidades em 12 estados. Nesse período, mais de 3 milhões de cabeças foram abatidas, o que resultou em volume de 102 mil toneladas comercializadas. Segundo Medeiros, o programa cresce a uma taxa de 20% ao ano.

Compartilhar
0 comentários on Angus expande presença no cruzamento industrial