Pesquisa relaciona nutrição das vacas com marmoreio e sabor da carne

Min Du apresentou resultado de pesquisa e deu recomendação a criadores Foto: Olga Silva

Min Du apresentou resultado de pesquisa e deu recomendação a criadores Foto: Olga Silva

Diferente do que foi defendido por anos, pesquisas recentes confirmaram que a nutrição das vacas prenhas está diretamente relacionada à qualidade da carne do futuro terneiro. A constatação veio de estudos desenvolvidos pelo pesquisador da Washington State University (USA), Min Du. Referência internacional em nutrição animal, o especialista apresentou números que relacionam a alimentação da vaca com o desenvolvimento fetal  e o rendimento da carcaça e maciez da carne durante o painel  “Integrando Genética e Nutrição” na tarde do segundo dia do 3º Congresso Brasileiro de Angus, em Porto Alegre. “Nutrição adequada é um fator muito importante para a produção de carne. Sem nutrientes suficientes, o gado não consegue produzir carne de qualidade”, salientou.

 

Desta forma, ganha força nos criatórios mundo afora uma maior preocupação com a nutrição das vacas em paralelo às questões genéticas que determinam um rebanho de alto desempenho. “Em seu período fetal, o terneiro é muito sensível à variabilidade da nutrição, porque ainda está crescendo de forma ativa”. A afirmação se explica porque todas as fibras musculares no gado adulto se desenvolvem no estágio fetal. “O gado cresce porque a fibra aumenta seu diâmetro e se alonga, mas o número permanece o mesmo”. Desta forma, diz Min Du, conseguir aumentar as fibras na gestação é o segredo para ter um animal mais musculoso. Já com relação à presença de marmoreio e, consequentemente ao sabor e à maciez da carne, Min Du relaciona-a com a formação de tecido conjuntivo.

Mas há variantes importantes nos diferentes estágios da gestação das vacas com variação de impacto na carne. “Quando a nutrição materna for insuficiente haverá redução de número de fibras musculares formadas”, garante. Para comprovar isso, a equipe do professor Min Du foi a campo e constatou que a qualidade da carne melhorou com o aumento de nutrientes na alimentação e suplementação proteica.  Desta forma, ele resumiu que o marmoreio pode ser aumentado de duas formas: gerando mais tecido adiposo ou aumentando o tamanho das células de gordura. “Se elas tiverem mais tamanho, é claro que o marmoreio será maior. A forma de aumentar o marmoreio é aumentando o tamanho e o número de células de gordura”.

 

Como fazer isso? Ele também respondeu: “Durante o desenvolvimento fetal, há um grande número de células progenitoras (musculares ou de gordura), que cai na medida em que o gado envelhece. Depois de 250 dias de idade, a formação de novas células é muito pequeno”.

Segundo Min Du, a raça Angus é muito importante para o estudo porque geneticamente é a que tem maior capacidade de formar a gordura intramuscular. Uma das recomendações do especialista é equilibrar a formação de marmoreio sem extrapolar na camada de gordura que cobre a carne. “É importante aumentar as células adiposas intramusculares sem elevar as subcutâneas ou abdominais. Isso é feito dividindo o desenvolvimento da gordura em diferentes etapas”, sugere.

 

Segundo ele, é essencial compreender que a gordura visceral forma-se no início do desenvolvimento fetal e a subcutânea ao fim. Por isso, Miu Du recomenda: “O melhor para o marmoreio é fornecer  a melhor nutrição na janela entre uma fase e outra”.

 

Para contar sobre a produção de animais Angus nos Estados Unidos, o diretor comercial da Red Angus Associantion of America, Gary Fike, trouxe dados sobre os produtores e criatórios no país. Nos EUA, 95% do gado é confinados e 5%, a pasto, com confinamentos de té 100 mil cabeças em um único lugar. De acordo com ele, os principais fatores que afetam o preço dos terneiros nos Estados Unidos são peso, raça, pelagem, condição corporal, origem, idade e programa genético. “Buscamos por consistência, uniformidade e boa genética e o Angus é bom nisso, o programa de vocês é bom e vai melhorar”, afirmou

0 comentários on Pesquisa relaciona nutrição das vacas com marmoreio e sabor da carne

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.